Afinal, quais são os benefícios de continuar usando a energia elétrica?

Afinal, quais são os benefícios de continuar usando a energia elétrica?

produtos-imc-resistenciasPowered by Rock Convert

O uso de fontes alternativas para geração de energia está em expansão, não apenas no Brasil, mas em todo o mundo. As razões vão desde a preocupação ambiental até a maior segurança energética. Mas, a maior parte das fontes, na verdade, gera energia elétrica, fundamental para a vida humana.

A eletricidade é responsável pela iluminação, aquecimento e para utilizar diversos equipamentos; e não estamos falando apenas de eletrodomésticos ou eletroeletrônicos. Os veículos elétricos, por exemplo, são uma tendência mundial. Embora no Brasil essa tecnologia ainda esteja em fase embrionária, em vários países a eletromobilidade já é uma realidade.

Quer conhecer mais sobre a importância da energia elétrica e as fontes geradoras? Então, continue a leitura de nosso artigo!

Conheça as fontes geradoras de energia elétrica

A eletricidade chega às casas e demais imóveis por meio de redes de transmissão, ligadas às usinas produtoras. No Brasil, a principal forma de produção de energia elétrica é por meio da operação de usinas hidrelétricas, que funcionam a partir da movimentação de grandes turbinas, movimentadas pela ação da água.

Em tempos de escassez de recursos hídricos, a alternativa adotada pelo país são as usinas térmicas, que geram eletricidade a partir da queima de carvão ou de combustíveis fósseis. Embora essa forma de geração não seja sustentável, uma vez que a queima gera gases poluentes, até então tem sido a opção mais viável para o Brasil.

No entanto, diante das preocupações com o meio ambiente e necessidade de preservação da qualidade do ar, novas formas de geração de energia começam a surgir.

A captação de luz solar, por exemplo, pode gerar energia elétrica, por meio do efeito fotovoltaico. Da mesma forma, a energia eólica (produzida a partir da movimentação de turbinas pela ação do vento) também gera eletricidade.

Além dessas fontes geradoras, outras formas de produção de eletricidade vêm sendo testadas no país, como a biomassa e o biometano. Essas soluções são sustentáveis, uma vez que as fontes são renováveis (sol, vento ou resíduos), e têm a vantagem de não emitir gases poluentes na atmosfera.

Assim, com exceção da geração a partir da queima de hidrocarbonetos, é possível afirmar que a energia elétrica no Brasil é sustentável e não acarreta danos ao ambiente. Mesmo a ação das hidrelétricas, cujas obras em muitos casos causam transtornos à vegetação e à população ribeirinha é considerada limpa, uma vez que não há emissões poluentes.

Além disso, é fundamental destacar que a eletricidade é essencial no mundo moderno. Sem energia elétrica, não é possível aquecer ambientes, refrigerar alimentos, proporcionar conforto térmico, entre outras ações.

Energia térmica

Utilizando como exemplo o chuveiro, existe uma fonte substituta para a energia elétrica. Trata-se da energia térmica, produzida a partir da captação de luz solar. Para isso, é necessário que o imóvel instale painéis solares para captar a insolação e conte com um reservatório térmico para armazenar a água quente.

Essa tecnologia depende da presença de luz solar. Os painéis, que captam a luminosidade, contêm uma tubulação interna, por onde circula a água a ser aquecida. Depois, o líquido quente é armazenado em um reservatório com revestimento térmico, chamado boiler.

Embora esse sistema proporcione uma redução do consumo de energia elétrica, vale destacar que a instalação não é completamente independente de eletricidade. O reservatório térmico precisa ter um sistema auxiliar que garanta o aquecimento da água. Na maior parte dos casos, essa solução depende de eletricidade.

Além disso, o investimento para instalação é elevado e depende tanto do espaço disponível (normalmente nos telhados) para os painéis, quanto da insolação local. Em lugares com baixa incidência solar, a viabilidade é menor.

Outras fontes geradoras

Uma tecnologia um pouco diferente (e complementar) à energia térmica é a geração fotovoltaica. Esse sistema também depende da luz solar, mas sua finalidade é produzir eletricidade.

Neste caso, também são captados raios solares por meio de painéis instalados em telhados ou outras áreas com maior incidência de sol, mas a finalidade é a geração de energia elétrica.

No entanto, na grande maioria dos casos, a instalação do sistema é conectada à rede da concessionária de energia elétrica. A vantagem para o usuário é a redução na tarifa, uma vez que a energia excedente é injetada na rede.

Porém, não existe a vantagem de ficar livre de apagões ou problemas ocasionados por falha no fornecimento da rede, uma vez que, se houver interrupção, o gerador solar também é desligado, para garantir a segurança das equipes de manutenção.

O gerador só tem autonomia de funcionamento se não estiver conectado à rede e contar com um banco de baterias próprio.

Porém, mais uma vez, esse investimento ainda é considerado elevado no Brasil. Da mesma forma, a instalação de usinas eólicas ou a adoção de outras fontes geradoras, como geradores a diesel, também não se mostram sustentáveis.

No caso dos geradores a diesel, inclusive, existem diversos problemas, como falta de espaço para o equipamento, excesso de ruído, queima do combustível fóssil (e, consequentemente, mais emissões poluentes), além de problemas causados pelo armazenamento de diesel por longos períodos, já que o produto é sujeito à degradação.

Descubra as vantagens do uso de energia elétrica

Como é possível perceber, a energia elétrica ainda é a opção mais viável e sustentável para a maior parte dos consumidores brasileiros. Entre suas vantagens, podemos citar:

  • segurança no fornecimento, já que as redes de transmissão cruzam o país de Norte a Sul e atendem a praticamente todas as localidades, com exceção de algumas poucas regiões mais isoladas;
  • flexibilidade de fontes produtoras, já que é possível produzir eletricidade a partir de usinas hidrelétricas, termelétricas, térmicas, eólicas, solares ou biomassa;
  • essa flexibilidade também permite formas combinadas de geração. Ou seja, embora a geração prioritariamente venha de usinas hidrelétricas, em tempos de estiagem existem outras fontes que podem ser utilizadas, garantindo a confiabilidade do serviço;
  • a energia elétrica é limpa, pois não emite gases poluentes (como no caso de geradores a diesel ou carvão), acessível e disponível em praticamente todo o país.

De qualquer forma, apesar de todos os benefícios e do fato da energia elétrica ser acessível à maioria das pessoas, é fundamental que o recurso seja utilizado de maneira inteligente, seja para evitar impactos ambientais ou para minimizar o custo financeiro.

Gostou de saber mais sobre a importância de utilizar a energia elétrica de forma consciente? Então compartilhe nosso artigo em suas redes sociais para que mais pessoas tenham acesso a essas informações!

Gostou do texto?

Faça seu cadastro e receba todas as novidades do blog no seu email.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *