Resistência de chocadeira

Resistência de chocadeira: conheça as vantagens e cuidados ao usar!

produtos-imc-resistenciasPowered by Rock Convert

A resistência de chocadeira tem se transformado em um item indispensável para a prática da avicultura. A taxa de eclosão dos ovos está relacionada diretamente com o calor que é fornecido durante essa atividade, com faixas de temperatura específicas para cada espécie de ave criada.

Além dos requisitos térmicos, também é importante estar atento à eficiência dos sistemas de aquecimento, às condições gerais do equipamento e à posição dos sensores de regulagem. O controle da umidade do ambiente é outra característica que influencia significativamente essa prática, portanto, escolher adequadamente a metodologia empregada é fundamental.

Pensando nisso, desenvolvemos este artigo para trazer mais informações sobre o uso de resistências em chocadeiras, qual é a importância de controlar a temperatura na avicultura e quais são os cuidados básicos relacionados com a segurança elétrica. Acompanhe!

Qual é o melhor método de aquecimento de ambiente para a avicultura?

Existem vários tipos de aquecimento de ambientes para a avicultura disponíveis no mercado, entre os quais destacam-se a calefação por lâmpada, gás, fornalhas a lenha, piso aquecido e resistências elétricas. Para todas as situações, a escolha do melhor método não se baseia apenas no custo, mas também na sua capacidade de produção de calor e as consequências trazidas para a qualidade do ar.

O aquecedor a lenha, por exemplo, foi um dos primeiros métodos a ser utilizado na avicultura, a partir do uso de lenha como combustível. Apesar de parecer um sistema eficiente, a temperatura produzida nem sempre é constante no interior dos aviários, excedendo o necessário e requisitando muita mão de obra para manutenção.

Já os aquecedores a gás podem utilizar o gás natural ou o liquefeito de petróleo (GLP), em que o queimador transmite o calor às aves por condução e convecção. Esse sistema é muito funcional em razão de seu baixo índice de mobilidade e manutenção, elevada resistência e rapidez e agilidade de instalação.

Por fim, os aquecedores elétricos são representados pelas lâmpadas infravermelhas e pelas resistências, blindadas ou não, acopladas na parte inferior do refletor ou embutidas no piso. Na mesma perspectiva, esse sistema é considerado o mais limpo e de fácil manutenção, com capacidade de regulagem em função do número de aves.

Sobretudo, as resistências elétricas destacam-se pela sua característica específica de aquecer ambientes, alcançando temperaturas maiores e com melhor circulação com a área, a partir do dimensionamento adequado do cooler. Apesar do seu maior custo inicial, essa metodologia gera uma economia em longo prazo, muito por conta da sua durabilidade prolongada e eficiência na conversão de eletricidade em calor.

Como funciona o uso de resistências elétricas em chocadeiras?

As resistências elétricas são caracterizadas pela sua capacidade de resistir à corrente e gerar calor. A física indica que a eficiência desse corpo está em impedir a passagem de elétrons, o que aumenta a temperatura do sistema e confere aplicabilidade em diversos setores industriais.

Quanto ao uso em chocadeiras, a maioria dos fabricantes utiliza resistências elétricas para o sistema de calefação. O fato de esse componente ter sido desenvolvido especificamente para o aquecimento de ambientes confere a capacidade de alcançar temperaturas maiores, ajustando essa medida em função do tempo de incubação.

Considerando os primeiros 18 dias, a temperatura no interior da chocadeira deve estar entre 37,4 e 37,8°C, sendo que após esse período a atmosfera é reduzida gradualmente até atingir cerca de 36,8°C, para os últimos dias de incubação. Vale ressaltar que essas medidas são ajustadas em função do tipo de ave que está sendo criada.

A instalação de um cooler adequadamente dimensionado permite que a troca de calor no ambiente seja melhor, aumentando a eficiência das resistências elétricas. Essa característica contribui para a expansão das atividades, que chocarão mais ovos em um mesmo período.

As saídas para o controle de temperatura podem ser divididas em dois grupos principais, que são o relé e o TRIAC. O primeiro é a mais comum e atua como um interruptor automático, que aciona o sistema até atingir as condições atmosféricas ideais, enquanto que a segunda está associada ao comando PID, que trabalha com pulsos elétricos intermitentes regulados para alcançar o setpoint.

Qual a importância de controlar o calor na chocadeira?

O controle da temperatura das chocadeiras influencia diretamente a taxa de eclosão resultante. Diferentes espécies exigem condições atmosféricas específicas para o desenvolvimento adequado do embrião, o que aumenta a eficiência da atividade de avicultura.

Para que você não erre na hora de regular o calor que será fornecido para sua chocadeira, separamos algumas dicas importantes que interferem diretamente na durabilidade, eficiência e consumo de energia por parte do equipamento. Confira!

Entenda bem seu termostato

Uma das dicas mais simples e básicas está relacionada com o controle efetivo da temperatura. Conhecer e configurar adequadamente o termostato é um dos passos mais importantes para a regulagem do calor, devendo-se observar o manual técnico do produto ou contatar diretamente o fabricante do componente.

Posicione o sensor corretamente

A temperatura é medida a partir do sensor do termostato, que determina se é necessário acionar a resistência ou não. Nessa perspectiva, a posição desse componente é imprescindível para a regulagem correta do fornecimento de calor.

Para que não haja problemas, o sensor não deve ser fixado próximo a resistências ou ventoinhas, pois a atividade desses itens interfere na leitura e prejudica o funcionamento do termostato. Posicionar esse componente perto dos ovos garante que a medida seja a mais adequada possível.

Verifique o estado geral da chocadeira

Antes da primeira chocagem, é imprescindível que a chocadeira seja testada, o que evita a perda de ovos em função de regulagens incorretas ou falhas de transporte. Termostatos com atividade autotune requerem que os equipamentos estejam vazios e fechados durante a configuração, podendo utilizá-los após o término do ajuste automático.

Confira a resistência e os tipos de saídas da chocadeira

As chocadeiras geralmente utilizam dois tipos de termostatos, que são o on-off e o PID. A respeito do primeiro modelo, o controle de temperatura ocorre a partir do acionamento ou desligamento completo da resistência, de acordo com a medida registrada pelo sensor. Apesar de essa classe ser muito usada, não há uma regulagem eficiente da estabilidade térmica.

Já o modelo PID controla o fornecimento de calor pelo acionamento proporcional da resistência de acordo com a diferença entre a temperatura ideal e a medida. Quando o registro se aproxima do setpoint, o componente ajusta sua potência, o que confere melhor precisão e estabilidade térmica.

Quais cuidados devem ser tomados na segurança elétrica dessas atividades?

Ao lidar com eletricidade, é muito importante estar atento aos riscos que essas atividades proporcionam. Apesar de parecer algo simples, prevenir a ocorrência de choques elétricos evita queimaduras, paradas cardíacas ou até mesmo óbitos em situações mais extremas, em função do tempo de exposição e da intensidade da corrente.

Para trabalhar em componentes elétricos com segurança, é fundamental escolher os equipamentos de proteção individual (EPI) característicos, de acordo com as atividades que serão realizadas. Em muitos casos, óculos, roupas e calçados especiais são suficientes para evitar diversos acidentes.

Talvez um dos principais problemas relacionados com aquecedores elétricos está na possibilidade de falta de energia. Como grande parte das chocadeiras não conserva o calor por muito tempo, adotar um sistema manual ou automático evita a interrupção da atividade a partir de baterias que passarão a alimentar o conjunto.

Geralmente os componentes automáticos de alimentação por baterias são mais sensíveis a picos de energia, queimando com facilidade quando esses fenômenos ocorrem com frequência. Para isso, é muito importante prever um sistema contra essas interferências, a fim de proteger os equipamentos.

A resistência de chocadeira destaca-se por um ser um modelo simples e eficiente para a avicultura, de fácil manutenção e com temperaturas maiores. Cuidados relacionados com o posicionamento adequado do sensor e o entendimento sobre o termostato devem ser levados em consideração. Para evitar problemas, é importante estar atento aos picos de tensão e aos EPIs utilizados durante o manuseio de componentes elétricos.

Gostou do nosso artigo sobre as vantagens e cuidados ao utilizar uma resistência de chocadeira? Então, assine agora mesmo nossa newsletter e tenha acesso a outros conteúdos como este diretamente na sua caixa de entrada!

Gostou do texto?

Faça seu cadastro e receba todas as novidades do blog no seu email.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *