Uso de EPIs: como utilizá-los corretamente na indústria metalúrgica

Uso de EPIs: como utilizá-los corretamente na indústria metalúrgica

produtos-imc-resistenciasPowered by Rock Convert

Durante o trabalho em uma indústria metalúrgica, os profissionais estão sujeitos a diversos riscos, como exposição a altas temperaturas e contato com metais pesados, que podem causar doenças respiratórias. Por isso, as empresas do segmento precisam investir em políticas de segurança no trabalho e orientar os funcionários sobre o uso de EPIs, ou equipamentos de proteção individual.

Como o próprio nome diz, tais equipamentos visam proteger o trabalhador dos riscos da atividade. Em diversas atividades, como na metalurgia, o uso é obrigatório e deve ser cobrado pelo empregador. Confira em nosso post a importância dos EPIs e os principais cuidados que a empresa deve ter para preservar a saúde e a integridade da equipe.

Como fazer uso de EPIs corretamente?

Para a moldagem da matéria-prima e produção de materiais metálicos, os profissionais utilizam processos de solda em altíssima temperatura e ficam expostos a diversos metais pesados. Seus resíduos formam pós muito finos, prejudiciais aos pulmões. Muitas vezes, as doenças respiratórias são diagnosticadas anos depois da exposição.

Já o calor e a temperatura da solda acarretam danos imediatos, como:

  • queimaduras por conta da exposição às temperaturas elevadas;
  • respingos e faíscas que podem entrar em contato com a pele, olhos ou ouvidos;
  • possibilidade de choque elétrico, em função do contato com equipamento condutor de eletricidade ou campos eletromagnéticos;
  • acidente decorrente de incêndio ou explosão;
  • alterações na audição, pelo excesso de ruídos.

Por essa razão, é fundamental que a empresa invista na segurança das instalações e em práticas de saúde ocupacional, além de orientar a equipe sobre o correto uso de EPIs. Confira a seguir as principais dicas para garantir a integridade física de todos os profissionais.

Conheça os principais equipamentos de segurança

Os principais EPIs para trabalhadores do setor de metalurgia são:

  • luvas e aventais;
  • máscaras de proteção com lentes na tonalidade correta;
  • óculos de proteção;
  • blusão e mangote apropriados;
  • botas com solado em material isolante;
  • máscara respiratória, para evitar a inalação de poeiras;
  • protetores auriculares;
  • touca.

Oriente os profissionais

O uso de EPI é obrigatório e a empresa deve fornecer todos os equipamentos aos profissionais, bem como se certificar do uso correto, em todas as situações. É fundamental orientar a equipe sobre a importância da proteção e esclarecer os riscos aos quais estão expostos, ressaltando a importância da prevenção de acidentes.

Adote ações preventivas

Além de fornecer os equipamentos de proteção, é fundamental que a empresa conscientize a equipe sobre a importância da proteção e invista em instalações seguras.

É importante instituir uma Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (CIPA), que tem a função de zelar por condições seguras e adequadas no ambiente de trabalho. A preocupação desse grupo deve ser a implantação de estratégias de segurança e a prevenção de acidentes. É dever da empresa valorizar e apoiar o trabalho da CIPA.

Preste atenção às normas regulamentadoras

A criação da CIPA é prevista pela NR 5, uma das normas regulamentadoras relacionadas à segurança do trabalho. Além dela, as NRs mais importantes para a indústria metalúrgica são:

  • NR 3, que estabelece a interdição ou o embargo da empresa que oferece grave risco aos trabalhadores;
  • NR 6, que trata do uso obrigatório dos EPIs.

Quais os procedimentos de segurança essenciais na indústria metalúrgica?

Além de seguir as normas regulamentadoras e orientar a equipe sobre os cuidados necessários e a importância do uso de EPIs, é essencial adotar outras ações para garantir que o ambiente seja seguro.

Manter extintores de incêndio em local de fácil acesso, contar com sistemas extratores de gases e promover a ventilação do ambiente, entre outras, são atitudes fundamentais para preservar a segurança do trabalhador.

Além disso, é imprescindível investir em instalações elétricas adequadas, evitando riscos decorrentes de queda ou pico de tensão, além de choques elétricos e queimaduras.

A atenção às regras de instalação, o uso de ferramentas corretas, a capacitação da equipe e as orientações sobre o uso de EPI são fundamentais para impedir a ocorrência de acidentes e garantir a segurança no ambiente de trabalho.

Quer saber mais sobre a segurança nas instalações e seus benefícios para os resultados e imagem corporativa? Continue a visita em nossa página e descubra como promover maior proteção elétrica em sua empresa.

Gostou do texto?

Faça seu cadastro e receba todas as novidades do blog no seu email.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *