Descubra como identificar um curto-circuito na indústria

produtos-imc-resistenciasPowered by Rock Convert

Você sabe quais os danos que um curto-circuito pode causa para a sua indústria? Um dos danos mais comuns relacionados a esse incidente é a queima de equipamentos, o que resulta em um grande prejuízo para a instituição.

Neste texto, explicaremos como identificar um curto-circuito na indústria o mais rápido possível, e assim, evitar com que esse problema cause ainda mais danos à produtividade da sua indústria.

Quando um curto-circuito acontece?

Um curto-circuito ocorre quando a resistência elétrica de um circuito é muito menor do que a corrente elétrica que está passando por ele. Com consequência, ele não consegue suportar tamanha carga e acaba liberando bastante energia, o que resulta em seu superaquecimento e, posteriormente, o curto-circuito.

Dois componentes importantes auxiliam a evitar maiores problemas quando ocorre um curto-circuito, sendo eles os fusíveis e os disjuntores. Quando eles detectam que a corrente elétrica é maior do que a suportada pelo fusível, eles param a propagação da corrente.

Entretanto, o fusível acaba sendo queimado no processo, tendo que ser substituído para que continue com seu papel de proteger o circuito. Já o disjuntor, pode ser religado manualmente.

Em casos mais graves um curto pode ser o pivô de um incêndio, que pode não apenas coloca a integridade dos seus equipamentos em risco, mas também atentar contra a vida dos seus funcionários. Por isso, tenha muito cuidado com a parte elétrica da indústria.

Como é possível identificar um curto-circuito?

Quando ocorre um curto-circuito, é possível conferir alguns sinais característicos desse problema. Um deles é o cheiro de queimado característico. Além disso, as tomadas as quais o equipamento está ligado estarão manchadas de preto, evidenciando que teve uma queimadura no local.

Caso você esteja sofrendo com quedas de energia frequentes e sem motivo aparente, também pode significar que algum componente importante do sistema elétrico esteja com defeito.

Ao confirmar que um curto-circuito ocorreu, é necessário procurar qual o ponto exato em que o superaquecimento ocorreu. É importante fazer essa análise o mais rápido possível, para evitar a queima de mais equipamentos ou problemas mais graves com o sistema elétrico.

Encontrou o disjuntor queimado? Então faça a sua troca rapidamente, para que a produtividade da indústria não seja perdida. E em caso de um disjuntor desligado, só é preciso ligá-lo novamente.

Se o problema realmente for o excesso de carga, então a solução definitiva será diminuir a carga no local, conectando menos equipamentos na tomada, por exemplo. Caso seja um problema mais grave, o ideal é contar com um eletricista de confiança, que fará uma análise mais precisa do problema.

Portanto, não deixe que esse problema vire rotina na sua indústria: comece o quanto antes a tomar precauções para identificar um curto-circuito e tome as medidas necessárias para que esses problemas não ocorram. Para evitar dores de cabeça, é preciso ter todos os fios bem dimensionados e evitar plugar diferentes máquinas em uma mesma tomada ou corrente elétrica.

Outra dica valiosa é contar com equipamentos de qualidade que tenham uma durabilidade maior e minimizarão os problemas ocorridos por conta de um curto-circuito. Entre em contato conosco e confira nossos produtos!

Gostou do texto?

Faça seu cadastro e receba todas as novidades do blog no seu email.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *