Qual a diferença entre sensor e transdutor? Entenda melhor!

produtos-imc-resistenciasPowered by Rock Convert

Você sabe a diferença entre sensor e transdutor? Embora ambos sejam dispositivos usados em equipamentos elétricos e eletrônicos, existem alguns pontos que os diferenciam e é importante conhecê-los.

Esses aparelhos são muito parecidos dentro da indústria, e seus variados modelos podem causar confusão na hora de escolher o mais adequado para sua demanda. Apesar de sensor e transdutor serem usados para converter energia, cada um tem um sistema de uso que deve ser respeitado e seguido, conforme as recomendações do fabricante.

Neste post, vamos apresentar as diferenças entre os dois equipamentos, além de mostrar para que servem e como devem ser utilizados. Confira!

O que é um transdutor?

O transdutor transforma a pressão aplicada em um sinal elétrico ou analógico. Em se tratando de transdutor de pressão, esse sinal elétrico é, geralmente, convertido em mV, e varia conforme o nível de pressão e a intensidade do sinal.

O transdutor é fundamental no dia a dia dos processos de automação, além de ser essencial para sua medição e controle.

O que é um sensor?

Por outro lado, o sensor de pressão é o aparelho responsável por monitorar a pressão de outros materiais, como gases, fluidos e outros elementos presentes na linha de produção ou em qualquer outro processo de fabricação automatizado.

Os sensores também servem para captar a temperatura ou a presença de pessoas nos ambientes, por exemplo.

Quais são as diferenças entre sensor e transdutor?

Apesar de bem parecidos, o transdutor e o sensor possuem diferenças — e é preciso estar atento a isso para evitar transtornos e prejuízos.

Uma das principais é que o primeiro modifica uma magnitude física — como posição, pressão ou temperatura — em um sinal elétrico. Um transdutor, portanto, é capaz de converter a energia de uma forma para outra e em duas direções.

Já o sensor só consegue converter em uma direção. Ele capta as mudanças físicas que acontecem nos arredores de onde está o equipamento — ou seja, capta as variáveis físicas que ocorrem no local, que podem ser a pressão, uma temperatura ou o impacto de uma força.

O transdutor altera essa medida em uma grandeza simples de ser mensurada. Os aparelhos de ar-condicionado, por exemplo, possuem sensores de temperatura que detectam o frio ou o calor de um cômodo, mas são os transdutores que captam esse sinal e convertem em energia.

Qual é a importância dos sensores e transdutores?

Existem detalhes que podem ir além da percepção de quem está comprando o produto, mas que são essenciais de serem percebidos para evitar uma compra equivocada.

Os sensores e os transdutores são semelhantes, mas possuem funções diferentes. Em alguns casos, existem transdutores que podem ser utilizados como sensores, mas os sensores são bem mais sensíveis que os transdutores.

Como vimos, existem algumas diferenças entre sensor e transdutor que devem ser conhecidas pelo consumidor antes da compra para evitar uma escolha equivocada.

A melhor forma de comprar o equipamento mais adequado é conhecer bem a demanda e avaliar qual opção oferecida pelo mercado atenderá melhor a situação. Além disso, é importante consultar especialistas e buscar mais informações sobre o assunto.

Gostou deste conteúdo? Então, aproveite para curtir a nossa página no Facebook e fique por dentro de todas as novidades!

Gostou do texto?

Faça seu cadastro e receba todas as novidades do blog no seu email.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *