Máquina parada: quais os prejuízos e como evitar esse problema na empresa?

produtos-imc-resistenciasPowered by Rock Convert

Paradas de máquinas causam prejuízos para as indústrias de todos os segmentos. Afinal, o equipamento que não produz gera gastos, perdas produtivas e atraso nas entregas. Esse cenário é bastante desfavorável para um empreendimento, contudo, a indústria 4.0 está apresentando soluções para os eventos inesperados.

Com uma gestão de dados, é possível reduzir custos com manutenção e manter a produtividade. Neste post, vamos explicar o que caracteriza a máquina parada, como esse problema acontece e quais são as suas principais causas. Por outro lado, vamos descrever as principais dicas para evitar esse transtorno e explicar a importância da manutenção preventiva.

Interessante, não é mesmo? Siga a leitura deste artigo até o fim e obtenha informações preciosas!

O que caracteriza o problema das máquinas que ficam paradas?

Ter uma máquina parada não significa que o colaborador encerrou o expediente e desligou o equipamento no final do dia. Na verdade, esse termo define a interrupção da linha produtiva por motivos técnicos. Isso pode ocorrer durante a produção e causar perdas para a indústria devido à necessidade de reparos ou consertos nos componentes dos maquinários.

Por que ocorre a parada das máquinas?

As máquinas podem ficar paradas devido à negligência na manutenção, quando não há troca de óleo, lubrificação de peças, alinhamento de componentes etc. A falta de cuidados essenciais causa danos e força a parada do equipamento. Outro motivo para a paralisação das atividades é a falta de matéria-prima em decorrência de problemas de gestão.

A falha ou a quebra do equipamento normalmente acontecem porque o produto fica dentro do equipamento e algo o impede de funcionar corretamente. Em alguns casos, é possível que a máquina continue produzindo, mas os produtos saiam defeituosos pela falta de ajustes. O maquinário também pode simplesmente não inicializar ou não finalizar o procedimento.

O que fazer quando as máquinas pararem?

Há causas para esse problema que já apresentam soluções. Por exemplo, quando a linha de produção para por falta de suprimentos que estão armazenados no estoque. Em alguns casos, os equipamentos são supridos com matéria-prima de má qualidade ou inadequada. Nessas condições, as novas tecnologias verificam o estoque e evitam o excesso ou a ausência de insumos.

Quando o equipamento precisa ser parado para a realização de consertos, os profissionais levam um tempo para a retomada das atividades. É necessário averiguar o problema, comunicar a equipe responsável pela manutenção e aguardar o reparo. Por esse motivo, vale a pena apostar na manutenção preditiva, por meio da qual os sistemas avisam os gestores antecipadamente sobre desgastes ou possibilidades de quebra.

Quais são as melhores dicas para evitar esse problema?

Equipamentos parados significam perda de dinheiro e atraso na produção. As indústrias que sofrem com esses transtornos têm os seus custos elevados e a produtividade reduzida, assim como a sua competitividade e lucratividade prejudicadas. Os reflexos vão atingir o preço dos produtos que serão vendidos pela empresa. Veja a seguir as nossas dicas para evitar a parada das suas máquinas!

Estabeleça planos de ação

Comece a registrar e definir os motivos pelos quais as máquinas ficam paradas. Desse modo, fica mais fácil criar estratégias para evitar as próximas paralisações, reduzindo as falhas e as perdas. Vale a pena anotar o turno, a duração e a causa do problema para prevenir novas ocorrências no futuro.

Conte com uma equipe de trabalho qualificada

Monte uma equipe de trabalho qualificada, tanto na linha produtiva quanto na manutenção. Os maquinários somente funcionam com perfeição se os colaboradores estiverem envolvidos no processo, capacitados ou recebendo treinamentos para as suas funções. Além do mais, os profissionais precisam estar alinhados com os objetivos da empresa.

Tenha um plano de manutenção eficiente

Faça um planejamento de manutenção e organize os cuidados a serem tomados com os maquinários. Conheça as máquinas, acompanhe as condições constantemente e oriente os funcionários para que sigam as instruções de uso. Saiba quais são os custos dos reparos, os preços das peças e as perdas que serão sofridas em caso de parada para reparo.

Programe os procedimentos de intervenção de modo assertivo para que a produção seja menos afetada. O monitoramento dos equipamentos permite que a manutenção seja realizada apenas quando realmente é necessário, conferindo maior eficiência aos profissionais envolvidos.

É interessante agendar a troca de óleo e a lubrificação dos componentes, além de apurar condições de funcionamento, desgaste, deterioração e vida útil das peças. Elabore um calendário para o acompanhamento das máquinas em horários que não prejudiquem a linha produtiva. 

Faça avaliações constantes

Registre sempre as horas paradas e os prejuízos decorrentes dessa situação, bem como os custos dos procedimentos. Com esses dados, faça avaliações constantes, evite surpresas desagradáveis e procure encontrar soluções para apresentar melhorias. A tecnologia auxilia na elaboração de relatórios, apresentação de métricas e indicadores que favorecem as análises de gestão orçamentária.

Invista em novas tecnologias

Os equipamentos inteligentes conseguem evitar imprevistos pelo uso de sensores de movimento e calor, além de substituírem os colaboradores na realização de tarefas perigosas e de alto risco. Eles são planejados para sinalizar com antecedência possíveis problemas técnicos, possibilitando a correção antes da parada da máquina. Ainda, se houver falta de pessoas da equipe, as tarefas podem ser automatizadas.

Qual é a importância de contar com uma boa manutenção preditiva?

Contar com a manutenção preditiva é importante para evitar os prejuízos e o desperdício de tempo e dinheiro. Ela evita a ocorrência de falhas e problemas de desempenho que acontecem por causa de problemas nas máquinas. A intervenção se torna mais assertiva para garantir a conservação dos componentes, a qualidade e a capacidade de produção.

A manutenção preditiva é composta por técnicas que aprimoram a confiabilidade e a disponibilidade dos equipamentos. Os desgastes são evitados, e as intervenções pontuais garantem o perfeito funcionamento das máquinas. Em virtude disso, as horas trabalhadas são maximizadas e as metas são atingidas, evitando gargalos operacionais e financeiros que apontam a ineficiência gerencial.

Percebeu quais prejuízos podem ser evitados se não houver uma máquina parada na empresa? Como você pode ver, é muito importante contar com uma boa manutenção preditiva e com a automação industrial. Além de atualizar os equipamentos, você precisa ficar atento às mudanças tecnológicas do mercado e acompanhar a evolução das inovações que facilitam o dia a dia dos gestores.

Quer receber novidades diretamente em seu e-mail? Assine a nossa newsletter, pois em breve entraremos em contato!

Gostou do texto?

Faça seu cadastro e receba todas as novidades do blog no seu email.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *