Confira 5 dicas práticas de como negociar com fornecedores!

produtos-imc-resistenciasPowered by Rock Convert

A negociação com fornecedores é indispensável para obter bons resultados nas empresas. Por isso, os gestores responsáveis pelas compras precisam ter habilidades para fazer as tratativas e solucionar gargalos operacionais. Os profissionais desenvolvem aprendizado para encontrar preços aceitáveis e prazos acessíveis. Essa capacidade possibilita um gerenciamento financeiro equilibrado e eleva a competitividade da empresa no mercado.

No decorrer deste artigo, vamos falar sobre a importância da negociação e os seus impactos nas formas de pagamento, prazos, qualidade dos produtos, manutenção etc. Aqui, você vai encontrar dicas práticas de como negociar com fornecedores e detalhes sobre conhecimento dos produtos ou serviços, atenção ao mercado, definição de prioridades, bons relacionamentos e muito mais!

Esses assuntos são importantes para a sua empresa ou indústria 4.0? Então siga em frente!

Saiba qual é a importância da negociação

A negociação é fundamental para a sobrevivência das empresas no mercado. Por meio dela, os líderes empresariais conseguem obter o que precisam nas melhores condições possíveis. Consequentemente, a organização pode ofertar serviços e produtos de maneira mais atraente para o público-alvo. Assim, procure ter mais de uma opção para comprar os materiais e equipamentos. Confirma alguns impactos da negociação!

Formas de pagamento

Caso você tenha um bom relacionamento com os seus fornecedores e saiba negociar de forma estratégica, as formas de pagamento poderão ser mais favoráveis para a empresa. Procure conhecer bem os seus parceiros, descobrir as condições que eles costumam oferecer e se há a possibilidade de obter oportunidades melhores.

Use a sua rede de contatos para obter informações, além de acessar a Internet para colher dados fornecidos pelos consumidores e outros empreendedores. Afinal de contas, os valores dispensados para o pagamento de fornecedores impactam diretamente o orçamento da empresa e interferem na lucratividade do negócio.

Prazos

A respeito dos prazos, é aconselhável verificar se há cobranças de juros ou taxas em compras a prazo. Muitos bons fornecedores dizem que não haverá aumento no valor das cobranças, porém, eles podem oferecer ótimos descontos para pagamentos à vista. Avalie as propostas mais interessantes e opte por aquela que transmitir maior segurança durante a negociação.

Normalmente, solicitar crédito para essas operações não é uma boa escolha e pode prejudicar a gestão orçamentária. Os bancos e as instituições financeiras cobram juros altos que poderão ser muito maiores do que os descontos ofertados pelo seu parceiro. Verifique se há a possibilidade de antecipar recebíveis para inserir produtos no seu estoque e obter reforço no volume de mercadorias.

Qualidade dos produtos

Depois de decidir o que é mais importante, ter um prazo maior ou conseguir um desconto significativo, observe também a qualidade dos produtos. Não adianta receber vantagens nas tratativas se as mercadorias do fornecedor não têm os aspectos e as especificidades almejadas, pois elas ficarão armazenadas e sem utilidade.

Manutenção

Outro fator de grande relevância é a manutenção. Confira se o fornecedor oferece suporte, consertos, faz a troca de produtos ou reembolsa valores caso aconteça algum imprevisto. Já que você vai pagar nas condições e prazos combinados, faça perguntas até que não tenha mais qualquer dúvida. Vale destacar que a ausência de manutenção em alguns casos pode causar sérios prejuízos.

Conheça as 5 dicas que podem fazer toda a diferença

Para negociar, é preciso conhecer bem a área de atuação, usar técnicas persuasivas e ser um profissional comunicativo. Por outro lado, deve-se entender quais são as prioridades e as necessidades da empresa, bem como as expectativas do fornecedor. Veja a seguir as 5 principais dicas que podem fazer a diferença na hora de negociar!

1. Conheça bem o produto ou serviço

Aprofunde ao máximo os seus conhecimentos sobre o produto ou o serviço oferecido pelo fornecedor. Dessa forma você terá argumentos para contrapor as imposições do fornecedor e não precisará simplesmente aceitar condições desvantajosas. Analise o mercado e encontre outras opções para o caso de uma negociação não ser fechada. Ou seja, tenha um plano B.

Mantenha-se focado no interesse da sua organização e não simplesmente na competição com os fornecedores. Lembre-se de que eles são parceiros e também precisam ganhar com a negociação. No entanto, utilize o seu poder de barganha para alcançar preços justos e que sejam favoráveis para ambas as partes. Se for preciso, elabore uma estratégia analisando o mercado.

2. Esteja de olho no mercado

Jamais deixe de fazer as pesquisas de mercado para conferir as características funcionais e os valores dos itens que deseja adquirir. Faça uma sondagem para ter uma visão global das condições de contratação e dos preços praticados no mercado. Colete os dados e elabore um planejamento de acordo com o orçamento disponibilizado para a compra e conforme os limites das suas finanças.

Confira ainda o tempo de entrega, as especificações da venda, os meios de pagamento e os valores de, no mínimo, 3 cotações. Antes de finalizar, confirme a credibilidade dos fornecedores, se eles costumam cumprir os prazos e se solucionam problemas quando ocorrem eventos inesperados. Tudo isso é crucial para decidir fazer uma parceria.

3. Defina suas prioridades

Pense nas necessidades da empresa e prepare-se para apresentar as suas condições para a contratação. O primeiro passo a ser dado nesse sentido é definir o que e o quanto precisa ser comprado. Depois, verifique até quando pode esperar pela entrega e quando poderá efetivamente pagar pelos materiais, cumprindo a sua parte. Além disso, antes de falar, ouça o que o fornecedor tem a dizer.

4. Negocie para um ganha-ganha

Quando há vantagens para ambas as empresas, fica muito mais fácil fechar negócios. Estabeleça uma relação de confiança com os fornecedores, permitindo que eles também tenham as suas vantagens. Eles precisam se sentir seguros para fazer concessões. Se for necessário, permaneça firme para que a sua empresa não seja prejudicada se estiver em condições de fazer exigências.

5. Cuide do bom relacionamento

Um bom relacionamento com o fornecedor poderá levar ao fechamento de um contrato exclusivo com preços mais benéficos. Para isso, monitore os indicadores e avalie as premissas para ter certeza de que vale a pena fazer essa parceria. Caso não seja possível fazer uma contratação, aproxime-se dos fornecedores, marque reuniões, faça visitas para conquistar a confiança e ter mais flexibilidade.

Agora você já conhece 5 dicas práticas de como negociar com fornecedores! Desenvolver uma boa relação com os fornecedores pode facilitar o desenvolvimento da empresa, reduzir custos e atrair mais clientes. Isso faz parte das estratégias de gestão para obter excelentes resultados em sua organização.

Deseja se manter atualizado sobre temas relevantes como este? Siga-nos nas redes sociais e acompanhe novas dicas! Estamos no Instagram, Facebook e LinkedIn.

Gostou do texto?

Faça seu cadastro e receba todas as novidades do blog no seu email.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *