Prevenção de acidentes de trabalho com eletricidade: saiba como evitar!

produtos-imc-resistenciasPowered by Rock Convert

A prevenção de acidentes de trabalho é uma das atividades mais essenciais que uma empresa pode realizar, principalmente quando o assunto é segurança com eletricidade. Serviços em instalações elétricas apresentam diversos riscos, portanto, é necessário ter atenção especial à preservação da integridade física e da saúde dos colaboradores.

Seguir diretrizes para a execução de serviços com eletricidade é muito importante, especialmente devido ao fato de que os riscos não são facilmente detectáveis nem são constatados por uma mera verificação visual.

Pensando nisso, desenvolvemos este artigo, a fim de trazer mais informações sobre como a prevenção de acidentes de trabalho é importante para o colaborador e para a empresa, além de mostrar quais são as principais atitudes a serem tomadas para evitar esse tipo de incidente. Acompanhe!

Qual é a legislação utilizada para trabalhar com segurança em eletricidade?

Os acidentes envolvendo eletricidade são mais complexos do que aparentam e podem causar mais danos do que simplesmente um susto em decorrência do choque. As complicações que surgem estão diretamente relacionadas à voltagem à qual o indivíduo foi exposto.

Entre os principais riscos aos quais os colaboradores que trabalham com eletricidade estão expostos, é possível citar:

  • choque elétrico: mais comum, causando um simples susto ou até mesmo uma parada cardíaca;
  • arcos elétricos: quando a voltagem é extremamente alta e a corrente vence obstáculos como o ar, trazendo consequências severas ao indivíduo;
  • queimaduras: voltagens elevadas carregam uma grande quantidade de calor e, aliadas a um arco voltaico, podem causar queimaduras de segundo e terceiro grau;
  • riscos agregados: ao trabalhar em postes elétricos, por exemplo, o trabalhador está exposto à ameaça de queda, além de choques acústicos, campos eletromagnéticos e explosões.

Existem diversas legislações que regimentam os serviços envolvendo eletricidade. No entanto, a principal norma regulamentadora é a NR 10, que estabelece vários requisitos e condições mínimas para atividades com sistemas elétricos. O objetivo é proporcionar saúde e segurança ao trabalhador.

Todas as medidas preconizadas pela NR 10 impactam os colaboradores que estão envolvidos direta ou indiretamente com os serviços envolvendo a eletricidade, sendo que as principais estão relacionadas com:

  • controle e prevenção do risco elétrico e outros adicionais;
  • proteção individual;
  • proteção coletiva;
  • segurança em projetos;
  • segurança na montagem, construção, operação e manutenção.

Quais são as principais medidas de proteção em instalações elétricas?

Os acidentes com instalações elétricas, na maioria das situações, podem ser evitados com medidas simples e eficientes de segurança. Apesar disso, empresas que trabalham com ambientes altamente envolvidos com essa atividade precisam ter atenção redobrada a esse quesito.

Geralmente, setores do próprio ramo de energia ou que utilizam uma maior quantidade de maquinários necessitam de medidas específicas a fim de evitar a ocorrência de acidentes de trabalho. Nesse sentido, a empresa tem a responsabilidade de promover um ambiente seguro e estar atenta à saúde de seus colaboradores.

Por isso, listamos a seguir as principais formas de fornecer uma prevenção de acidentes de trabalho eficiente e evitar a ocorrência de incidentes relacionados à eletricidade. Confira!

Utilizar EPIs adequados

A NR 06 estabelece que todos os empregadores são obrigados a fornecer os Equipamentos de Proteção Individual — EPIs — necessários para o desempenho das atividades do colaborador. Assim, consultar um especialista em segurança do trabalho pode ser a solução para identificar os riscos no ambiente laboral e escolher adequadamente esses utensílios.

Quando falamos em eletricidade, é comum pensarmos apenas em locais usuais que vivenciamos cotidianamente. Entretanto, os riscos elétricos estão envolvidos com diversas áreas e situações, principalmente em atividades profissionais, pois a exposição é mais elevada.

Com isso, para proteger os colaboradores, é necessário adotar medidas de segurança eficientes e utilizar EPIs compatíveis com as atividades. Os equipamentos relacionados ao risco elétrico, geralmente, são:

  • capacete de segurança classe B: uso para riscos de choque elétrico;
  • botina de segurança: necessário escolher um equipamento dielétrico que não apresente nenhum material metálico, possibilitando o isolamento da eletricidade;
  • luvas de segurança: fornecem proteção em atividades de manutenção e serviços elétricos em geral. Precisam ser constituídas de material isolante;
  • cinto de segurança: uso para trabalhos em altura, com especificidade no material para proteger contra choques elétricos;
  • protetor facial: confeccionado em material plástico para evitar danos por arco elétrico.

Priorizar a qualidade do projeto elétrico

Para priorizar a eliminação ou a redução dos riscos, é imprescindível que as ações de proteção sejam pensadas desde o projeto elétrico. Todo o planejamento de uma organização deve seguir as diretrizes das normas de segurança e saúde no trabalho, que são as regulamentações técnicas oficiais estabelecidas, além de necessitar da assinatura de um profissional legalmente habilitado.

Também é obrigatório que os projetos de instalações elétricas promovam a classificação dos equipamentos envolvidos com o desligamento de circuitos que apresentem recursos para interdição de reenergização. Nesse sentido, é necessária a sinalização de advertência que traga a indicação da condição operativa.

Fazer estudos de medicina do trabalho

A fim de saber quais medidas devem ser tomadas, é necessário que a organização realize uma investigação criteriosa para identificar os potenciais focos de acidentes de trabalho com eletricidade. Dessa forma, os colaboradores ficam cientes dos riscos e podem adotar posturas mais seguras.

Além disso, todas as empresas precisam promover treinamentos na admissão de um colaborador e outros com frequências determinadas para os demais trabalhadores, reforçando a prática diária das medidas seguras.

Nesse sentido, os treinamentos devem abordar informações relacionadas ao ambiente e às condições de trabalho, aos riscos inerentes à função desempenhada, ao adequado uso de EPIs e EPCs, entre outras medidas que contribuam para a prevenção de acidentes laborais.

Realizar manutenções constantes

Outra medida preventiva muito importante é a realização de manutenções constantes nos sistemas e maquinários. Diversos componentes das instalações elétricas não ficam totalmente visíveis, portanto, não são simples de serem analisados.

Quando esses elementos não são facilmente visualizados, geralmente, os problemas só são percebidos quando de fato acontecem ou estão na iminência de ocorrer. Dessa forma, o ideal é realizar rotinas de manutenção programadas e ter à disposição uma equipe de confiança para analisar essas questões.

Conscientizar os trabalhadores

Apesar da dificuldade de prever a ocorrência de falhas, é fato que a adoção de medidas de proteção durante o trabalho com instalações elétricas reduz os riscos. Para tanto, os colaboradores precisam estar cientes das suas condições de serviço e dos problemas que podem ser gerados pela falta de cuidados.

Em conjunto com a Comissão Interna de Prevenção de Acidentes — CIPA —, todos os trabalhadores devem estar preocupados com os incidentes e as doenças decorrentes das atividades laborais. O auxílio na identificação de situações de risco e o uso adequado dos EPIs proporcionam melhores condições de serviço a todos os envolvidos.

A prevenção de acidentes de trabalho é um tema que sempre está em pauta nos diversos setores da indústria. Entre as variadas possibilidades de incidentes, as empresas precisam investigar os riscos de ordem elétrica e apresentar medidas para contornar esse problema. O uso de EPIs adequados aliado à conscientização dos colaboradores é uma forma eficiente de evitar as situações de perigo.

E então, gostou do nosso artigo sobre as principais medidas para prevenir acidentes de trabalho com eletricidade? Então, compartilhe este conteúdo nas suas redes sociais para que todos os seus amigos tenham acesso às ações de segurança mais eficientes!

Gostou do texto?

Faça seu cadastro e receba todas as novidades do blog no seu email.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *