Como funciona um termostato?

produtos-imc-resistenciasPowered by Rock Convert

Um termostato é um componente elétrico necessário para o funcionamento de equipamentos como chocadeiras ou geladeiras. A sua função é controlar a temperatura de um processo de forma automática, detectar variações e realizar correções para que ela se mantenha em determinado valor. Esses dispositivos são importantes em sistemas de aquecimento e de refrigeração.

Cada tipo de termostato para fornos tem as suas próprias características e modo de funcionamento. Neste artigo, vamos explicar como funciona esse dispositivo, as aplicações que ele pode ter e as observações mais importantes sobre o assunto. Aqui, você vai conhecer os principais modelos desses componentes e aprender detalhes sobre eles.

Gostaria de saber como funcionam os termostatos para fornos? Acompanhe a leitura deste artigo!

O que é e como funciona um termostato?

Um termostato é um componente que fica ligado a um circuito. Se o resfriamento de uma máquina estiver abaixo do limite, o dispositivo fecha o contato e faz a ativação das resistências para ajustar a temperatura. Por outro lado, se o calor exceder o limite máximo predeterminado, a refrigeração será ativada pelo fechamento do contato.

Automação de processos

Esse dispositivo, geralmente, é utilizado na automação de processos para identificar as variações de temperaturas em certos ambientes. Ele tem a capacidade de corrigir os valores e manter a temperatura em um nível apropriado, de acordo com a configuração feita pelo usuário. O funcionamento desse componente depende do seu tipo.

O posicionamento do equipamento influencia na medição, identificação e variação de temperatura. O ambiente interfere no sensor do dispositivo e pode afetar o controle dos processos industriais. Por essa razão, é importante posicionar o termostato na região onde é preciso controlar o calor ou a refrigeração para evitar divergências e perdas inesperadas.

Fique atento às especificações desses dispositivos para entender quais são as condições de uso ideais e como ocorre o funcionamento correto de um equipamento. O termostato não deve ser submetido à situações para as quais não foi fabricado, pois ele tem um limite de operação e pode sofrer danos irreversíveis pela falta de cuidado.

Termostato mecânico

Esse foi o primeiro tipo de termostato criado de forma simples para detectar a temperatura por meio da variação da pressão de um gás ou de suas chapas bimetálicas. O dispositivo mecânico conta com duas chapas de materiais distintos que funcionam como um sensor bimetálico. Cada chapa tem um coeficiente de dilatação diferente e elas se curvam ao serem aquecidas.

Na ponta desse conjunto é colocado um contato elétrico que transmite corrente se o ambiente estiver na temperatura correta. Caso haja uma variação, as chapas se curvam, acionam o contato e desligam o circuito. Se o componente tiver um sensor de gás, ele medirá a pressão dessa substância e será acionado assim que houver um aumento na temperatura.

Esse item é conhecido como termostato bimetálico, que é utilizado conforme as suas condições de uso dentro do seu sistema respectivo. Ele faz parte dos ferros de passar roupas e suas chapas podem ser de ferro, cobre, latão ou aço que ajudam a conectar ou desconectar o contato para impedir a passagem de corrente de energia elétrica.

Termostato digital

Os termostatos digitais controlam a temperatura com um sensor que avalia o valor ôhmico. Eles variam a sua resistência conforme a temperatura que conseguem controlar. Um circuito eletrônico calcula as variações e faz as conversões das temperaturas. O termostato digital possibilita o controle do calor dos produtos, ambientes ou equipamentos.

Esse componente atua baseado no acionamento e no desligamento de relés, que são interruptores eletromecânicos. Essas peças são ligadas ao dispositivo de refrigeração ou aquecimento. O software do termostato digital faz o cálculo e encontra a melhor maneira para estabilizar a temperatura, ligar ou desligar o relé e evitar problemas decorrentes de altas temperaturas.

Ligação em um circuito

Os termostatos devem ser ligados em um circuito que precisa manter a temperatura sob controle. Se a temperatura do painel cai abaixo do mínimo, o contato é fechado e as resistências de aquecimento ativadas. No caso da ventilação, se a temperatura superar o limite, o contato se fecha e ativa a refrigeração para alcançar a temperatura ideal.

Um termostato conta com um regulador que é o responsável por manter os valores das temperaturas dentro de uma faixa. O sistema desse componente é formado por reguladores e sensores que são indispensáveis para a identificação das variações térmicas em um equipamento. O regulador corrige os desvios da temperatura para manter os níveis aceitáveis.

Quais são as aplicações do termostato?

Cada termostato tem uma escala de temperatura e aspectos diferenciados para ser usado em um tipo de aparelho específico. Os componentes fazem parte de sistemas, equipamentos e máquinas que atuam com variações de temperaturas. Veja a seguir alguns exemplos de itens que dependem da aplicação dos termostatos para o seu correto funcionamento:

Os termostatos são muito importantes para a realização de diversas aplicações que dependem do controle da temperatura. Mas é necessário tomar certos cuidados para que eles operem de forma eficiente em seus sistemas. Por isso é aconselhável conhecer bem as características desse componente e utilizá-lo corretamente.

Quais são os modelos de termostato para fornos?

Há diversos modelos de termostato para fornos. Eles contam com escalas de temperaturas diferentes, entre 0/40º Célsius até 50/300º Célsius. Se os dispositivos forem utilizados em níveis acima do seu limite, podem ser danificados, bem como causar danos a todo o sistema. Observe abaixo os tipos de termostatos mais comuns:

  • TC300 — termostato capilar escala 50/300ºc 1m capilar bulbo 4x140mm;
  • TC200 — tcapilar escala 50/200ºc 1m capilar bulbo 4x140mm;
  • TC120 — termostato capilar escala 20/120ºc 1m capilar bulbo 6x130mm;
  • TC90 — termostato capilar de escala 0/90°C 1m capilar bulbo 6 x 130 mm;
  • TC60 — termostato capilar de escala 0/60°C 1m capilar bulbo 6 x 130 mm;
  • TC40 — termostato capilar de escala 0/40°C 1m capilar bulbo 6 x 160 mm.

Observe a amperagem do termostato antes de fazer a aquisição e considere que os terminais não podem ser soldados. Não force o botão de controle durante o manuseio do dispositivo e preste atenção para não amassar o sensor ou curvar o capilar. Esses componentes são calibrados sob pressão e podem se tornar inoperantes ao perderem suas propriedades de fábrica.

Entendeu como funciona um termostato para fornos? Saiba que a IMC fornece diversos tipos de termostatos para equipamentos e é especialista na fabricação de resistência de aquecimento para indústrias. Ela tem um catálogo completo e vende para todo o Brasil há mais de 50 anos, inclusive faz projetos específicos sempre que são solicitados pelos seus clientes.

Quer obter mais informações sobre os termostatos da IMC? Entre em contato conosco e tire as suas dúvidas!

Gostou do texto?

Faça seu cadastro e receba todas as novidades do blog no seu email.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *