Tipos de ebulidores

Saiba quais são os principais tipos de ebulidores e quando usá-los

produtos-imc-resistenciasPowered by Rock Convert

Embora suas finalidades sejam muito semelhantes, existem tipos de ebulidores específicos para cada uma de suas funções. O mais conhecido é o modelo pequeno, presente em muitas cozinhas, cuja finalidade principal é aquecer a água para o preparo de alimentos.

Composto por um liga metálica com uma extremidade em formato de espiral, o ebulidor deve ser imerso em líquidos antes de ser ligado à rede elétrica. O calor é gerado a partir da colisão dos átomos e elétrons, que são agitados pela corrente elétrica que percorre o material condutor (efeito Joule).

Esse processo permite o rápido aquecimento da água e de outras substâncias para fins domésticos ou industriais, sendo, também, uma alternativa ao uso de fornalhas e gás.

Neste artigo, falamos sobre os tipos de ebulidores disponíveis e como escolher o melhor para sua casa ou para sua empresa. Continue a leitura para conferir!

Quais são os principais tipos de ebulidores do mercado?

Existem diferentes tipos de ebulidores que podem variar de acordo com o formato, a potência e, principalmente, suas dimensões. Ao comparar as opções do mercado, os principais modelos que encontramos são intitulados considerando-se apenas o seu tamanho. Confira, a seguir.

Ebulidor elétrico pequeno

Certamente o modelo mais popular, o ebulidor elétrico pequeno permite ferver a água com rapidez para preparar um café, um chá ou para cozinhar ovos e legumes de uma forma muito mais eficiente.

  • Tamanho médio: 24 cm;
  • Potência média: 1000W.

Ebulidor elétrico médio

O ebulidor de tamanho médio também é destinado ao uso doméstico, mas atende a pequenas instalações industriais. Geralmente, sua potência é a mesma do modelo menor. Entretanto, sua área de contato é maior, o que acelera o aquecimento de quantidades maiores de líquido.

  • Tamanho médio: 29 cm;
  • Potência média: 1000W.

Ebulidor elétrico grande

O ebulidor grande apresenta dimensões e potência maiores, permitindo o aquecimento de líquidos em tanques de tamanho médio. Sua utilização é muito comum em cozinhas de restaurantes populares e indústrias, bem como na fabricação de cerveja artesanal.

  • Tamanho médio: 36 cm;
  • Potência média: 2000W.

Ebulidor elétrico grande especial

Esse modelo não se destaca apenas pelo tamanho. Ebulidores desse tipo apresentam uma potência relativamente alta, pois são usados para o aquecimento de grandes quantidades de líquido em fazendas e indústrias.

Seu uso é muito comum na higienização de itens envolvidos no processamento de leite, como tanques de expansão, ordenhadeiras, baldes e outros acessórios. Também, no aquecimento de água para limpeza de currais, estábulos e granjas.

  • Tamanho médio: 60 cm;
  • Potência média: 4000W.

Ebulidor para garrafa térmica

Muito usado para aquecer, diretamente na garrafa, a água usada para o preparo de chás ou chimarrão, esse modelo de ebulidor se diferencia apenas pelo formato simplificado e a ausência da extremidade em espiral.

  • Tamanho médio: 46 x 88 mm;
  • Potência média: 1000W.

Ebulidor “mergulhinho”

Esse é o menor modelo de ebulidor disponível no mercado. Constituído apenas por um pequeno espiral em um curto eixo, que mais se parece com um chaveiro, o “mergulhinho”, como é popularmente chamado, é usado para aquecer pequenas quantidades de líquido, seja para consumo (como uma xícara de chá), seja para higienização de itens (em salões de manicure, por exemplo).

Diferentemente dos outros modelos citados, esse tipo não apresenta um cabo de madeira ou plástico rígido para empunhadura. Parte do fio de alimentação é mergulhado junto à resistência.

A principal vantagem do mergulhinho é que sua praticidade supera a dos demais. Por apresentar um tamanho muito reduzido, ele pode ser transportado até mesmo no bolso.

  • Tamanho médio: 9 cm;
  • Potência média: 1000W.

Como escolher o melhor ebulidor?

Além de analisar as necessidades particulares da sua residência ou empresa, alguns outros itens devem ser checados na hora de investir em um ebulidor. Veja só!

Materiais utilizados

Os ebulidores, geralmente, são fabricados com alumínio ou aço niquelado. Ambos os materiais são eficientes para seu devido propósito nesse tipo de produto: conduzir a eletricidade e gerar calor, sem o risco de sofrer deformidades ou contaminar o líquido em contato.

A vantagem do aço niquelado é que ele é muito mais resistente à oxidação e à corrosão. Porém, os ebulidores de alumínio também podem ser fabricados com uma camada protetora (inox), que estende a durabilidade do produto.

Confiabilidade do fabricante

Antes de definir qual tipo de ebulidor é o mais recomendável para suas necessidades, é também importante verificar se o produto é fabricado de acordo a portaria 371/2009 e as normas da ABNT NBR NM 60335-1.2010. Essas regulamentações garantem que o fabricante está comprometido com a entrega de um produto legalizado, durável e protegido contra acidentes elétricos.

Entretanto, é importante destacar que os ebulidores elétricos demandam alguns cuidados básicos, imprescindíveis para garantir a sua durabilidade e segurança como:

  • jamais ligá-lo ou desligá-lo fora da água;
  • obedecer as recomendações do fabricante sobre os limites de temperatura e nível da água;
  • verificar a tensão do produto (127 ou 220V) antes de conectá-lo à rede elétrica;
  • manter o ebulidor fora do alcance de crianças.

Necessidade da sua instalação

Por fim, o mais importante é garantir que o tipo de ebulidor escolhido atenda às suas necessidades. Se você busca um utensílio doméstico para auxiliar no preparo de pequenas refeições, os ebulidores pequeno e médio são suficientes.

No entanto, se a ideia é ter um aparelho discreto para levar em viagens e passeios, os ebulidores de garrafa térmica e os mergulhinhos são a escolha ideal.

Por outro lado, se você precisa de uma ferramenta de aquecimento industrial, seja para atender cozinhas de grandes restaurantes, seja para produzir bebidas e alimentos para comercialização, os ebulidores grandes devem ser a sua primeira opção.

Já em instalações maiores, que necessitam de um mecanismo de aquecimento elétrico mais robusto, seja para a fabricação de produtos, seja para a higienização de áreas, máquinas e utensílios agropecuários, os modelos extra grande (conhecidos também como gigantões) são os mais utilizados.

Os ebulidores são aparelhos muito práticos. Além de serem portáteis e extremamente fáceis de utilizar, eles realizam um trabalho ágil e, muitas vezes, mais econômico do que outros sistemas de aquecimento. Se você precisa de um facilitador para sua rotina doméstica ou para uma pequena ou média instalação industrial, certamente eles são uma ótima solução.

Gostou do nosso artigo sobre os principais tipos de ebulidores e suas aplicações? Então, deixe seu comentário nos contando o que achou!

Gostou do texto?

Faça seu cadastro e receba todas as novidades do blog no seu email.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *