O que você precisa saber sobre os materiais refratários? Confira!

produtos-imc-resistenciasPowered by Rock Convert

Inúmeras indústrias realizam processamento de materiais para a criação de produtos úteis à sociedade. Alguns processos, envolvem temperaturas elevadas, como os tratamentos térmicos, fundição, entre outros. Para que esses procedimentos ocorram, os colaboradores precisam usar materiais que suportem o calor extremo.

Neste post, vamos explicar o que é um material refratário, como ele funciona e em quais situações são indicados. Além disso, vamos apresentar suas as principais informações, assim como, falar sobre a sua composição e a capacidade de resistência frente às exposições adversas. Descubra, também, as vantagens de utilizá-los, já que suportam altas temperaturas. Veja a seguir. 

O que são materiais refratários?

Materiais refratários, é um grupo de produtos resistentes a altas temperaturas, os quais mantêm a sua composição, sem a perda das propriedades de condutividade elétrica, condutividade térmica e resistência. Eles são utilizados na produção de diversos objetos que fazem parte de laboratórios de pesquisa, instituições de ensino, residências etc., por exemplo, os tijolos e as cerâmicas.

Como funcionam os materiais refratários?

Esses materiais são estáveis e a sua temperatura de fusão, precisa ser superior a 1.580 ºC, de modo que possam ser submetidos ao aquecimento para transformar as substâncias, sem que ocorram mudanças em suas características físicas, químicas e mecânicas. Eles aguentam choques térmicos sem apresentar rachaduras e conseguem manter o calor durante o tempo necessário para a produção de objetos.

As indústrias que mais fazem uso desses materiais, são as petroquímicas, siderúrgicas, as produtoras de cimento, alumínio e vidro, além das que trabalham com fundição. Cada uma delas, usa o material compatível com as necessidades dos seus processos, sendo que as medidas, as temperaturas e o uso são variáveis. Quando esses materiais aquecem, eles não se dilatam e geram baixa condução térmica.

Quais equipamentos utilizam materiais refratários?

Os materiais refratários podem ser compostos de argila, cromita ou zircônia. Podem ser encontrados em diversos equipamentos comuns no dia a dia, tais como em estufas, muflas, caldeiras, churrasqueiras e diversos tipos de fornos. Inclusive, os de aquecimento e metalúrgicos para a produção de vidro ou materiais não ferrosos, como cal, cimento e cerâmica.

Uma grande quantidade de equipamentos, contam com peças confeccionadas em material refratário que resiste a alta temperatura, tais como resistências em cerâmicas, tubos e placas de modelos variados. Elas são utilizadas em consertos ou reposição, portanto, estão presentes tanto nos ambientes domésticos quanto nos industriais.

Qual é a composição dos materiais refratários?

A composição dos materiais refratários varia de acordo com o seu grupo. As argilas, são compostas por aluminossilicatos hidratados, contendo de 50 a 80% de SiO2 (sílica), 20 a 45% de AI2030 (alumina) e minerais. A cromita tem em sua composição, Al2O3, FeO (óxido de ferro), MgO (óxido de magnésio) e MgCO3 (magnesita). Já a zircônia, é composta por ZrO2 (óxido de zircônio), sendo esta altamente resistente, suporta até 2.400 ºC.

Quais são as principais vantagens de utilizar os refratários?

Os benefícios advindos do uso dos materiais refratários, estão na sua possibilidade de suportar altas temperaturas sem perder as suas propriedades, no fato de possuírem poucas condutividades térmica e elétrica. Essas características, são essenciais para a evolução da humanidade, visto que propiciam o desenvolvimento das indústrias e das tecnologias que hoje estão revolucionando as relações no mundo inteiro.

Agora você já sabe o que significa material refratário e para que ele é utilizado. Sem eles, o cenário à nossa volta seria completamente diferente, tendo em vista que os minerais precisam passar por processos industriais, antes de se tornarem úteis e servirem à criatividade humana. A maioria dos equipamentos, utensílios, maquinários e objetos, simplesmente não existiriam sem a utilização desses componentes.

Gostou do conteúdo? Então nos siga no Facebook e Instagram e confira nossos conteúdos exclusivos, além de não perder os novos artigos em nosso blog.

Gostou do texto?

Faça seu cadastro e receba todas as novidades do blog no seu email.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *