4 dicas de como evitar um curto-circuito

produtos-imc-resistenciasPowered by Rock Convert

Instalações elétricas precárias ou má condutas relacionadas à eletricidade podem ser bastante nocivas. Nesse sentido, é importante conhecer dicas de como evitar um curto-circuito, para que danos maiores não sejam ocasionados. Contar com parceiros especializados também é uma ótima forma de adquirir conhecimento.

É exatamente por isso que escrevemos este artigo. Por meio dele, você saberá do que se trata esse evento e, o melhor de tudo, aprenderá técnicas de como evitá-lo. Ao percorrer a leitura, você estará qualificado para usar a energia elétrica de sua casa e seu trabalho da melhor forma possível. O que está esperando? Faça a leitura agora mesmo!

O que é um curto-circuito?

Imagine uma corrida de Fórmula 1. Durante seu acontecimento, os carros devem percorrer o circuito previamente determinado, que é representado pela pista. E o que ocorre se algum piloto tentar pegar um atalho para fazer um circuito mais curto e, assim, ganhar tempo? Provavelmente, acontecerá um acidente.

Da mesma forma acontece com a corrente elétrica. Ela deve percorrer seu circuito normal. Porém, eventualmente, ela pode “pegar um atalho” para fazer um circuito mais curto. Quando isso acontece, temos um curto-circuito, cujas consequências podem ser perigosas.

Um curto-circuito existe, principalmente, pela sobrecarga aplicada a alguns condutores. Isso significa exigir de um fio mais corrente do que ele pode suportar. Desse modo, ele cede a pressão e entra em curto. Instalações precárias também são grandes fontes desses acontecimentos, pois fios desencapados podem fornecer o cenário ideal para que a corrente encontre um caminho “mais curto”.

Quais são as dicas de como evitar um curto-circuito?

Seguir recomendações é essencial para evitar acidentes desse tipo. A seguir, listamos as 4 principais.

1. Não sobrecarregue as tomadas

É muito importante distribuir bem a carga nas tomadas dentro de um imóvel. Isso já está previamente determinado em projeto, mas é importante ter cuidado, também, na distribuição dessas cargas. Portanto, nunca “pendure” muitos aparelhos elétricos em apenas uma tomada.

2. Verificar os aparelhos eletrônicos antes de usá-los

É primordial fazer, também, uma verificação do estado em que se encontram os equipamentos. Fios desencapados podem causar acidentes, assim como a correta voltagem entre tomada e aparelho.

3. Reduzir o uso de equipamentos eletrônicos durante as tempestades

Descargas atmosféricas podem ser fontes de problemas para a rede elétrica de uma edificação. Mesmo com o aterramento feito de maneira correta, podem ocorrer acidentes. Caso o ponto de queda de um raio seja muito próximo, curtos-circuitos são disparados. Portanto, reduza o uso desses equipamentos nos momentos de chuva forte.

4. Fazer a revisão das instalações elétricas a cada 5 anos

Instalações também depreciam, afinal de contas, os cabos elétricos não duram para sempre. Tenha isso em mente e contrate um técnico para verificar as condições da fiação, pelo menos, a cada cinco anos. Essa é uma ótima medida preventiva.

Seguir as dicas de como evitar um curto-circuito é essencial para evitar acidentes. Esse cuidado é necessário porque a gravidade desses acontecimentos pode ser elevada, considerando o risco de incêndio. Portanto, tome sempre as precauções devidas e, caso precise adquirir resistências elétricas (que transformam energia em calor), conte com um parceiro de qualidade, como a IMC Resistências Elétricas!

Gostou do artigo? Então, não ponha fogo em sua casa ou seu trabalho, evitando os curtos-circuitos. Assine nossa newsletter e fique sempre bem informado!

Gostou do texto?

Faça seu cadastro e receba todas as novidades do blog no seu email.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *