Conheça 4 dicas essenciais para um controle de estoque eficiente

Conheça 4 dicas essenciais para um controle de estoque eficiente

produtos-imc-resistenciasPowered by Rock Convert

Você sabe o que é um controle de gestão de estoque? Trata-se de uma espécie de diário sobre a movimentação de entrada e de saída dos produtos de uma empresa. Desse diário, podemos retirar informações importantes sobre as vendas e prever as necessidades de compras.

Uma administração de estoque bem-feita pode influenciar positivamente na vida financeira da empresa. Um controle adequado é essencial para evitar compras em excesso, gastos com itens obsoletos ou com pouco giro, e até conseguir descontos ao adquirir maiores volumes de produtos com alta saída.

Sabendo da importância desse controle, separamos algumas orientações claras que ajudarão a otimizar a gestão de estoque do seu negócio. Continue a leitura!

Como melhorar a gestão de estoque?

O estoque é um dos setores mais importantes de uma empresa. Ele armazena as mercadorias e insumos que serão utilizados e distribuídos pela instituição. Confira a seguir, algumas estratégias que devem ser colocadas em prática para melhorar o gerenciamento do estoque.

1. Estabeleça um padrão para a organização

Padronize os itens para gerar uma separação eficiente. Isso evita o retrabalho e a ocorrência de falhas, como a duplicidade de registro. Uma separação bem-feita pode prevenir gastos desnecessários, considerando a sua aquisição de relatórios mais precisos.

Um bom processo de separação também depende da padronização por característica de material e pelo seu tamanho. Assim, é possível tratar de forma diferenciada itens que precisam de especialidades no manuseio ou que sejam perecíveis. Além disso, ao realizar uma boa segmentação por tamanho, você alcançará uma melhor utilização do seu espaço.

2. Defina a periodicidade do controle e gestão de estoque

Mesmo que você esteja com um controle totalmente organizado e padronizado, erros podem acontecer. Confira algumas dicas para evitá-los:

  • crie rotinas de inspeções periódicas do estoque;
  • controle os excessos;
  • planeje para que as inspeções realizadas sejam aquelas realmente necessárias para o dia a dia da empresa.

Essa ação pode retroalimentar o seu método com as informações de falhas ocorridas no seu controle de fluxo de estoque. Dessa maneira, é possível corrigir e aprimorar os processos utilizados para administrar o estoque.

3. Planeje as compras

O que você considera ser mais fácil de controlar: um estoque grande ou um enxuto? É fácil responder essa pergunta, não é? Para isso, as compras devem ser planejadas de acordo com a necessidade do seu negócio.

A dica é trabalhar com a demanda sempre puxando pela sua linha de produção, ou seja, só compre matéria-prima se ela for realmente indispensável. Ter um estoque enxuto significa menos custos e desperdícios. Além disso, menos encomendas de insumos e mercadorias significa que será necessário um espaço físico menor para armazenar os produtos finais e as matérias-primas produzidas, por exemplo.

Nesse sentido, o marketing e o setor de vendas precisam trabalhar de modo integrado com o departamento de controle de estoque. Assim, será possível organizar as operações e controlar os pedidos para que sejam feitos em um momento oportuno, mas sem excessos. Além disso, o cliente não precisa esperar muito tempo até receber a mercadoria.

Assim como a proximidade de alguns setores da empresa faz com que o produto saia mais rápido do estabelecimento, a curta distância com os fornecedores é fundamental para que a matéria-prima chegue no momento correto para a fabricação do produto e para possibilitar a redução do estoque.

4. Crie um programa para diminuir as perdas e os desperdícios

É comum que ocorram desperdícios de produto dentro dos estoques, o que gera prejuízos para a empresa. Nesse sentido, a implementação de um bom plano de gestão de estoque, quando colocado em ação, tem o poder de mitigar esses riscos.

Para isso, é importante verificar o tipo de perda ocorrida durante o fluxo de mercadorias. A partir daí, você tem a capacidade de criar ações de precaução e contingência mais específicas e voltadas para as necessidades do momento. Por exemplo:

  • acompanhar o volume de entradas e de saídas de produtos;
  • conhecer características de produtos específicos que tendem a perecer e estragar com facilidade quando mal-armazenados;
  • identificar os períodos de sazonalidades;
  • criar um protocolo de entrega de mercadorias e recebimento de matérias-primas;
  • construir mecanismos de sinalização para as mercadorias que se aproximarem da sua data de validade.

5. Trabalhe com bons fornecedores

Escolha os fornecedores com uma boa reputação no mercado e que sejam conhecidos por realizar um serviço de qualidade. Esses parceiros vão influenciar diretamente no desempenho do seu negócio. Por isso, verifique se eles entregam as mercadorias no prazo combinado, se os preços estão de acordo com os valores praticados no mercado e se tudo foi feito conforme consta no contrato.

6. Utilize a tecnologia a favor do seu negócio

Considere as ferramentas tecnológicas como aliadas para o desenvolvimento do seu negócio. Atualmente, existem excelentes softwares automatizados de gestão disponíveis no mercado e oferecem as funcionalidades necessárias para garantir um gerenciamento adequado do estoque.

É importante controlar a entrada e a saída de produtos, a data de movimentação, os valores das mercadorias, o local onde os produtos foram armazenados, e além disso, organizar os itens conforme a data de validade ou a qualidade do material para saber se é necessário tomar algum cuidado especial a fim de evitar o perecimento etc.

Qual a importância da gestão de estoque?

A gestão de estoque deve ser considerada como uma operação essencial para garantir a devida organização da empresa. Confira, a seguir, algumas vantagens que demonstram a importância e a necessidade de ter um gerenciamento do estoque no seu negócio:

  • maior controle do caixa;
  • redução de desperdícios;
  • otimização dos processos logísticos;
  • economias significativas;
  • melhoria no atendimento ao cliente;
  • atração e fidelização de consumidores;
  • melhora da imagem da empresa perante ao mercado.

A realização eficiente da gestão de estoque é uma das principais prioridades dentro de um negócio. Esse procedimento, quando bem-feito, possibilita uma maior organização para as operações e aumenta a performance das atividades. Além disso, é uma estratégia para ganhar mais credibilidade e confiança dos consumidores, fornecedores, investidores e demais parceiros. Portanto, não perca tempo e comece a planejar uma gestão de estoque eficiente para controlar o orçamento da sua empresa. Você notará os resultados em pouco tempo!

O que achou do nosso post? Que tal continuar lendo conteúdos de qualidade para melhorar o desempenho da sua empresa? Assine a nossa newsletter para acompanhar todas as nossas novidades!

Gostou do texto?

Faça seu cadastro e receba todas as novidades do blog no seu email.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *