Saiba quais são os primeiros socorros em caso de choque elétrico!

produtos-imc-resistenciasPowered by Rock Convert

Prestar os primeiros socorros diante de um choque elétrico pode ser a diferença entre a vida e a morte de uma pessoa, tendo em vista que os 3 primeiros minutos após o choque são decisivos ao socorro da vítima.

Entre os 1.424 acidentes brasileiros registrados no último Anuário Estatístico de Acidentes de Origem Elétrica, realizado pela Abracopel (Associação Brasileira de Conscientização dos Perigos da Eletricidade), 836 estavam relacionados a choques elétricos!

Mas, afinal, o que deve ser feito ao testemunhar uma pessoa sendo eletrocutada? É isso que explicamos para você, passo a passo, a seguir!

Interrompa o contato do vítima com a fonte de eletricidade

Choques de altíssima tensão são capazes de arremessar pessoas violentamente. Porém, em choques envolvendo equipamentos eletrônicos e fiações residenciais, a corrente elétrica pode manter a vítima presa ao local recebendo uma descarga contínua.

Em um cenário como esse, não se deve jamais tocar na vítima diretamente, pois a condução da eletricidade seria instantânea! O que deve ser feito é providenciar a desativação imediata da fonte de alimentação do equipamento ou fio que está provocando o acidente.

Se a chave geral não for acessível, será preciso interromper o contato do indivíduo com a fonte usando materiais que não conduzem bem a corrente elétrica, como objetivos de madeira ou borracha, sempre tomando o máximo de cuidado para que a sua pele não toque a vítima ou suas roupas.

Acione o serviço de emergência da região

Interrompido o contato da vítima com o fonte de eletricidade, é fundamental acionar o serviço de emergência da sua região, preferencialmente o corpo de bombeiros, acessível pelo número 193, ou o 192, o atendimento pré-hospitalar de urgência.

Enquanto aguarda o socorro profissional, você deve deitar a vítima em um local seguro no qual ela não corra o risco de se expor novamente a um choque elétrico, e verificar as suas condições vitais. Sendo assim, chame-a pelo nome e observe suas respostas.

Se a pessoa estiver consciente, procure acalmá-la informando que o resgate já está a caminho. Caso ela não esteja apresentando sinais vitais, existe o risco de ela ter sofrido uma parada cardíaca ou cardiorrespiratória, o que indica a necessidade de uma reanimação cardíaca imediata.

Realize a reanimação cardíaca

A massagem ou reanimação cardíaca estimula o fluxo sanguíneo, retomando a oxigenação dos órgãos, em especial o cérebro e o pulmão.

Esse procedimento deve ser realizado por profissionais treinados, mas considerando uma situação de emergência, a tentativa de reanimação, ainda que realizada por uma pessoa inexperiente, pode fazer toda a diferença no resgate, principalmente se tratando dos primeiros socorros de vítimas de choque elétrico.

De acordo com a Dra. Rafaella Eliria Abbott Ericksson, em artigo publicado no portal Médico Responde, a reanimação deve ser conduzida da seguinte forma:

  1. mantenha a vítima deitada de barriga para cima em um local firme e seguro;
  2. posicionando uma mão sobre a outra, faça 30 compressões fortes e ritmadas sobre o tórax da vítima (na altura dos mamilos). Use o peso do próprio corpo para afundar o peito da pessoa cerca de 5 cm em cada compressão, mantendo um ritmo de 100 a 120 pressões por minuto;
  3. após 30 repetições, verifique se a vítima apresentou alguma resposta (se voltou a ter pulso e se está respirando). Se ainda não houver sinais, repita o procedimento até a pessoa retomar a consciência ou o atendimento de saúde chegar ao local;
  4. se mais pessoas estiverem presentes, é recomendado revezar a cada 2 minutos para evitar que a massagem seja comprometida pelo cansaço.

Em empresas cujos profissionais lidam com sistemas elétricos robustos com frequência é fundamental investir EPIs, assim como cursos e treinamentos para lidar com situações de risco e emergência.

Os primeiros socorros diante de um choque elétrico são essenciais para preservar a vida de um indivíduo e evitar sequelas importantes em acidentes dessa natureza. A principal orientação, porém, continua sendo a prevenção: sempre utilizar equipamentos de segurança ao realizar reparos na rede e em equipamentos elétricos, e sempre contar com profissionais ao providenciar esse tipo de serviço.

Gostou do nosso artigo? Então, siga-nos no Facebook e no Instagram para acompanhar as nossas novidades!

Gostou do texto?

Faça seu cadastro e receba todas as novidades do blog no seu email.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *