Resistência infravermelho: confira seus diferenciais

produtos-imc-resistenciasPowered by Rock Convert

Quando precisamos comprar uma nova resistência, temos que ter em mente a grande variedade que existe no mercado desse tipo de produto. Cada modelo é indicado para casos distintos e pode ser mais ou menos eficiente para solucionar o seu problema. É por isso que encontrar o tipo certo é um passo importante para garantir o sucesso da sua empresa. Você já ouviu falar sobre a resistência infravermelho?

Esse modelo tem características próprias que o tornam extremamente eficaz para aplicações em máquinas da indústria têxtil, alimentícia e automobilística, por exemplo. Isso porque ele oferece diferenciais que se destacam em relação aos outros tipos de resistência.

Para aprofundar o seu conhecimento sobre esse produto e garantir a escolha certa para sua empresa, preparamos este conteúdo com as principais informações sobre a resistência infravermelho. Continue lendo para saber mais!

Quais são os diferenciais da resistência infravermelho?

Você já deve ter percebido que esse tipo de produto é diferente dos outros, certo? Com uma grande rede de diferenciais, a resistência infravermelho se destaca no mercado e se torna uma excelente aliada de profissionais que querem potencializar o funcionamento das suas máquinas sem perder de vista a qualidade de serviço e, é claro, a vida útil do equipamento.

Hoje, encontramos dois tipos de resistência infravermelho no mercado: de cerâmica e de quartzo, sendo que cada uma oferece benefícios próprios para serem usufruídos por diferentes setores, como:

  • resistência infravermelho em cerâmica: seus módulos radiantes são excelentes para a indústria alimentícia, laboratorial, de embalagens e de borracha de silicone;
  • resistência infravermelho em quartzo: muito benéfica para aplicações a vácuo, sendo amplamente utilizada em processos de secagem, evaporação, dilatação, amolecimento e colagem de materiais.

Entretanto, independentemente do modelo utilizado, essa resistência oferece benefícios únicos que fortalecem o desempenho do seu maquinário e garantem melhores resultados. Nos próximos tópicos explicaremos quais são eles para você. Acompanhe!

Aquece de forma rápida e uniforme

O aquecimento de uma resistência é a principal forma de garantir a segurança da sua máquina, sobretudo quando ele ocorre de forma rápida e uniforme. Afinal, inconstâncias na distribuição de calor podem causar defeitos nos equipamentos e colocar sua durabilidade em risco, não é mesmo?

No caso do modelo infravermelho, o material exposto à resistência absorve uma parte das emissões eletromagnéticas, mantendo a outra parte refletida e o restante livre para adentrar. Consequentemente, a parte absorvida contribui para o aquecimento e, em função de ser por vias de emissões eletromagnéticas, ele ocorre de forma constante.

Por operar com radiação infravermelha de onda média e longa, esse tipo de resistência garante uma excelente distribuição do calor, ocorrendo de maneira uniforme. E mais: isso tudo ocorre de forma automática, ou seja, não é necessário nenhum contato humano com o modelo para garantir sua boa usabilidade, diminuindo os riscos físicos e financeiros para a empresa.

Não emite raios ultravioletas

O termo infravermelho causa, muitas vezes, preocupação nos profissionais da área. Afinal, qualquer tipo de emissão que possa ser prejudicial à saúde dos trabalhadores deve ser analisado com cautela para não colocar em risco a vida das equipes. Um dos maiores benefícios dessa resistência é a não emissão de raios ultravioletas.

A radiação infravermelha utilizada nesse modelo não é capaz de causar danos à saúde dos profissionais, pois não apresenta raios ionizantes. Isso evita, por exemplo, a exposição dos trabalhadores a emissões danosas às células e permite o uso fácil, rápido e seguro da resistência na sua empresa.

Tem alta durabilidade

Não há como negar: um grande fator de decisão para escolher essa resistência é a sua durabilidade. Qual colaborador não gostaria de introduzir na organização uma peça que potencializa a produtividade dos equipamentos e apresenta uma vida útil muito superior às demais? Pois é, com certeza, isso pode se tornar um grande feito no seu desenvolvimento profissional.

A grande durabilidade origina-se a partir da sua construção: seu sistema modular permite a identificação dos defeitos e garante sua substituição sem precisar de testes — sendo ideal para trabalhos que exigem produção em massa. Consequentemente, o desempenho do acessório aumenta, e o aquecimento de determinadas substâncias ou materiais é feito com mais segurança.

Reduz o consumo de energia

A cada instante, empresas procuram formas de investir corretamente o seu dinheiro para conquistar melhores resultados. Uma maneira de economizar nos processos ocupacionais é por meio da diminuição do consumo de energia. A resistência infravermelho, então, sobretudo do tipo cerâmica, apresenta uma excelente capacidade de gerar calor e aquecer uniformemente os materiais.

Com um desempenho maior, espera-se um aumento considerável do consumo de energia e um maior investimento financeiro, certo? Pois é, mas não é isso que acontece com esse modelo. Como comentamos, o aquecimento gerado ocorre sempre de maneira rápida e uniforme, o que diminui consideravelmente a necessidade de consumir energia.

Por isso, é fundamental verificar se a resistência está regulada corretamente e aplicada nos processos indicados para sua utilização. Assim, você garante um excelente aumento na eficiência dos seus equipamentos, sem colocar em risco sua vida útil e, mais ainda, possibilita a economia no consumo de energia da empresa.

Existem indicações de uso?

Nos últimos tópicos apresentamos os principais diferenciais e benefícios que esse modelo de resistência oferece para você e sua empresa. Com isso em mente, sempre surge uma grande questão: será que existem indicações para utilizá-lo corretamente? Se você acredita que sim, então acertou em cheio!

Como explicamos, existem muitos setores que usufruem desse tipo de resistência, independentemente de ela ser em cerâmica ou em quartzo. No entanto, não são todos os mecanismos que conquistam 100% do desempenho do equipamento ao utilizar a resistência infravermelho. Por exemplo, as áreas que mais se beneficiam com o modelo e conseguem alcançar o máximo desempenho são:

  • desenvolvimento de placas plásticas, tintas e pinturas;
  • máquinas de sopro;
  • pré-aquecimento de lâminas deformadas a vácuo;
  • processos de secagem rápida de pinturas e acabamentos;
  • aceleração de reações químicas, principalmente em laboratórios;
  • termomoldagem de materiais plásticos;
  • aquecimento e secagem contínua de materiais.

Lembre-se de que identificar em qual equipamento a resistência está sendo inserida e conferir qual a sua finalidade são passos importantes para escolher o modelo ideal. Assim, você consegue unir os benefícios do produto com o desempenho do equipamento e fortalecer a produção em massa para garantir cada vez mais resultados impactantes para a empresa.

Ao longo do conteúdo, você pôde conhecer a importância da resistência infravermelho e os melhores diferenciais que ela oferece para você e sua empresa. Para escolher o modelo certo, é fundamental conversar com um especialista na fabricação de resistências, a fim de descobrir qual produto garante o desempenho máximo dos seus equipamentos.

E então, quer garantir o modelo certo? Entre em contato conosco para encontrar o tipo ideal para sua empresa!

Gostou do texto?

Faça seu cadastro e receba todas as novidades do blog no seu email.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *